Programa 2015/2016

Índice do artigo

Carissímos Pais e/ou Encarregados de Educação

Iniciámos o nosso ano de catequese, apontando a família, comoo coração da nova evangelização”. Recordamos a todos os pais e/ou encarregados de educação o seu papel insubstituível, na educação da fé dos filhos. Não podemos esquecer a missão da família, como «primeira experiência da Igreja» e como «primeira escola de vida, de humanidade, de socialidade e de fé».

Procurámos fazer-vos perceber que o pedido de catequese para os vossos filhos vos envolve e vos compromete também! E de que maneira! A educação da fé não é uma responsabilidade que passais delegar nos catequistas. Eles são vossos colaboradores, mas não são vossos substitutos!

Temos insistido, sem cessar, que a catequese não é um «ATL religioso»; não é uma aula de educação religiosa e moral católica; não é um tempo de diversão, nem de mera ocupação. A Catequese destina-se a iniciar toda a família na fé e a fazê-la crescer como Igreja Doméstica.

Quando falamos aqui da fé, não falamos apenas de uma “doutrina a aprender”. Falamos de uma fé professada, celebrada, rezada, vivida e comprometida. Neste sentido, a catequese orienta-se para a integração plena na vida da comunidade cristã, que tem o seu encontro fundamental e familiar à volta da Eucaristia.

Já vos dissemos, e voltamos a dizer, que a Missa é “cem mil vezes” mais importante do que a Catequese e que a Catequese só cumpre a sua finalidade se nos orientar para a Eucaristia! Pelo que não podemos aceitar a frequência assídua da Catequese, a par da ausência na Eucaristia.

Já vos dissemos, e voltamos a dizer, que a frequência da Catequese comporta dois tempos: o da catequese, propriamente dita, e o da celebração da Missa.

Não é aceitável o triste cenário, a que temos assistido, em anos anteriores, com os pais e catequizandos, em fuga, logo que acaba a Catequese.

Esperemos que o novo ano de catequese 2015/2016, traga frutos abundantes, resultado da sementeira feita por vós, pais, em conjunto com os catequistas e a preciosa orientação do pároco.

 Até breve, com um abraço amigo dos catequistas e do vosso Pároco.

Paróquia de Santa Maria de Carreço, 17 de Outubro de 2015

AddThis Social Bookmark Button