Mês de Junho | Mês do Sagrado Coração de Jesus

Santa Margarida_Maria_de_AlaqoqueA igreja dedica o mês de Junho ao "Coração de Jesus". Podemos dizer que é o mês dedicado ao reconhecimento e ao aprofundamento do amor imenso de Jesus por nós; mais, trata-se de um mês que pretende ajudar-nos a identificar o nosso coração ao de Jesus, daí a súplica insistente: "Sagrado Coração de Jesus que tanto nos amais, fazei que eu Vos ame sempre e cada vez mais". Aprendamos a amar ao jeito de Jesus!

A Solenidade do Sagrado Coração de Jesus é celebrada na sexta-feira que segue à semana do Corpus Christi {este ano a 08 de Junho} manifestação pública de Adoração a Jesus Eucarístico.

Foi o próprio Jesus, numa das suas manifestações a Santa Margarida Maria de Alacoque, quem solicitou esta celebração de louvor e desagravo.

Margarida Maria de Alaqoque, nasceu no dia 22 de Agosto de 1647 em Verosvres, na Borgonha, França. Seu pai, Claudio de Alacoque, juiz e tabelião, morreu quando Margarida ainda era muito jovem. Após a morte do pai, foi morar com o tio, Toussant. Ela e a mãe, Felizberta de Alacoque sofreram com essa mudança. Margarida conheceu então a humilhação da necessidade, vivendo ao capricho de parentes pouco generosos e nada propensos a consentir que ela realizasse o seu desejo de fechar-se no convento.

Recebeu a comunhão aos nove anos e aos 22, a confirmação, para a qual quis preparar-se com confissão geral. {Ficou quinze dias preparando-se, escrevendo num caderninho a grande lista de seus pecados e faltas, para ler depois ao confessor}.

Na festividade de São João Evangelista de 1673, uma moça de vinte e cinco anos, irmã Margarida Maria, recolhida em oração diante do Santíssimo Sacramento, teve o singular privilégio da primeira manifestação visível de Jesus, que se repetiria por outros dois anos, toda primeira sexta-feira do mês.

Em 1675, durante a oitava do Corpo de Deus, Jesus manifestou-se-lhe com o peito aberto e, apontando com o dedo seu coração, exclamou:

"Eis o Coração que tem amado tanto aos homens a ponto de nada poupar até exaurir-se e consumir-se para demonstrar-lhes o seu amor. E em reconhecimento não recebo senão ingratidão da maior parte deles".

Margarida já fazia um ano que vestira o hábito religioso das monjas da Ordem da Visitação de Santa Maria em Paray-le-Monial. No último período de sua vida, foi nomeada mestra das noviças. Teve a consolação de ver propagar-se a devoção ao Sagrado Coração de Jesus e viu os próprios opositores de outrora transformarem-se.

Leão XIII, em 1889, consagrou o mundo ao Sagrado Coração de Jesus e o Papa Pio XII, meio século depois, nas suas encíclicas, recomendou esta devoção que nos leva ao encontro do Coração Eucarístico de Jesus. Ainda antes, em 1856, o Papa Pio IX já prescrevia a festa, que já era uma tradição franciscana, para toda a Igreja.

Faleceu em 17 de Outubro de 1690, aos 43 anos de idade.

Foi canonizada pelo Papa Bento XV em 1920, mas a data da sua festa foi antecipada por um dia {16 de Outubro} para não coincidir com a de Santo Inácio de Antioquia.

AddThis Social Bookmark Button