A Ronda Típica de Carreço, concretizou um "sonho de anos”

Sede ronda_tipica_carrecoNascida há 20 anos, a Ronda Típica de Carreço, usava o Salão Paroquial para os seus ensaios e todo o seu material estava numa arrecadação nesse edifício ou, então, distribuído pela casa dos vários elementos. Com a construção da nova sede tudo mudou e uma vitrina de grandes dimensões na sala de ensaios ostenta orgulhosamente todos os estandartes, fitas, prémios e outras lembranças do grupo. Existe ainda uma sala do traje, espaço de convívio e outros espaços, num investimento que contou com o apoio da Câmara Municipal de Viana do Castelo.

Maria José Queirós Xavier, Presidente da Direcção da Ronda Típica de Carreço há 16 anos, notou que este foi o “concretizar de um sonho com muito tempo”. Todos os elementos do grupo estão felicíssimos”, afirmou, agradecendo o apoio da autarquia vianense. “São umas instalações humildes, mas são à nossa medida”, vincou, deixando um rol de agradecimentos, entre eles o Arquitecto, que ofereceu o projecto, o Engenheiro que ofereceu o projecto das especialidades, entre outros.

Temos trabalhado muito, mas sem a ajuda desta gente nada seria possível”, vincou. Por último, agradeceu à população da freguesia. “No cantar das janeiras sempre deram o seu apoio e sempre nos incentivaram a não desistir”, salientou, destacando, ainda, o empenho de todos os elementos do grupo. “Foi a união e a força que nos fez concretizar o nosso sonho e hoje sentimos uma felicidade enorme”, declarou, esperando que, numa segunda fase da obra possam instalar um bar na zona de convívio e até uma cozinha. “Para podermos, por exemplo, fazer eventos para angariação de fundos”, explicou.

O Presidente da Junta da freguesia de Carreço, mostrou-se satisfeito com o que viu. “É uma alegria ver esta obra e ver que vai ter utilidade para esta gente, sobretudo os mais novos que se juntam aqui e aprendem um pouco mais sobre as tradições de Carreço”, vincou, referindo que depois de há mais de cem anos o cruzeiro ter sido deslocado do Largo do Campo da Cal para o adro da igreja, este local vai voltar a ganhar uma nova importância. “Façam bom uso disto e representem bem a freguesia de Carreço”, desejou.

José Maria Costa, Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, destacou o esforço de todos para que a obra pudesse ser concretizada. “O que nos uniu a todos foi a cultura e a vontade de afirmar cada vez mais a nossa identidade cultural no nosso concelho”, declarou, elogiando o percurso da Ronda Típica de Carreço. “E aqui têm condições para que possam continuar a fazer o que é genuíno”, realçou. Vincando que o Largo do Campo da Cal “voltou a ter uma nova centralidade”, José Maria Costa deixou um desafio ao grupo. “Têm espaço muito bom em frente à sede, mas se fosse uma eira poderiam dançar ao ar livre e a cores”, apelou o edil vianense, agradecendo o trabalho da Ronda Típica de Carreço. “E a forma como souberam esperar, acreditar e nunca desistir”, salientou, defendendo que “Viana do Castelo é a capital do folclore”. “E hoje estamos também a homenagear todos os grupos do concelho”, salientou, mostrando-se satisfeito por ver na cerimónia de inauguração elementos de outros grupos. “Este grupo está a construir redes de solidariedade”, comentou deixando um pedido ao grupo. “Representem bem não só Carreço, mas também Viana do Castelo e Portugal”, conclui.

In: Semanário “Alto Minho”
02 de Maio de 2019
Elsa Touceira

8

Presidente da Câmara presente na inauguração da sede da Ronda Típica de Carreço

O Presidente da Câmara Municipal de Viana do Castelo, José Maria Costa, marcou presença na inauguração da sede da Ronda Típica de Carreço. Tendo em conta que o Grupo Folclórico Ronda Típica de Carreço desenvolve uma intensa atividade em prol da divulgação do património cultural vianense, quer em atividades que têm lugar no concelho de Viana do Castelo, como o Festival Internacional de Folclore e as Festas de Nossa Senhora da Agonia, quer em atividades que se desenrolam noutros locais do país, a autarquia apoiou a construção da sede da instituição com um valor global de 100 mil euros.

Assim, em janeiro deste ano, em reunião ordinária do executivo, foi aprovado um valor de 30 mil euros para a última fase da construção da sede. Anteriormente, em 2018, tinha sido aprovado um valor de 35 mil euros para apoio ao novo edifício, em 2017, a autarquia havia aprovado um apoio de 25 mil euros, e em 2016 o executivo aprovara 10 mil euros para o mesmo fim.

Fundada a 29 de dezembro de 1998, a Associação “Ronda Típica de Carreço” está filiada na Fundação INATEL desde 11 de abril de 2001, como Centro de Cultura e Desporto, tendo como principais objetivos promover a música e a dança de índole popular, bem como o ensino das mesmas, tendo para esse efeito criado um grupo de bombos, um grupo folclórico e um grupo instrumental e coral.

Em 21 de Janeiro de 2001, foi agraciada pela Câmara Municipal de Viana do Castelo com o diploma de “Cidadão de Mérito”, pelas atividades desenvolvidas na preservação e promoção do património cultural e na defesa das tradições populares.

Após um período de pesquisa e preparação do grupo quanto à música, dança, canto e trajes, o grupo folclórico da Ronda Típica de Carreço pôde começar a apresentar-se em público, procurando transmitir ao público as tradições e cultura da sua freguesia. Já participou em festas e romarias e em vários Festivais de Folclore em várias regiões do país, bem como no estrangeiro: Andorra (2001), Toulouse, França (2002 e 2003), Festival Internacional Marbella, Espanha (2012) e Drancy, França (2013).

 

Notícia publicada no site da Câmara Municipal de Viana do Castelo

03 de Maio de 2019

7

 

AddThis Social Bookmark Button