Novembro - Mês das Almas do Purgatório

Almas do_PurgatorioBem-aventurados os que morrem no Senhor, que repousem dos seus trabalhos, porque as suas obras os acompanham" (Ap 14,13).

No mês de Novembro encontramo-nos em pleno Outono, esta estação do ano que a muitos tanto fascina, pelo encanto da natureza que se recolhe para o Inverno, das folhas que se revestem dos mais belos tons antes de caírem, como a mostrar a nobreza do entardecer da vida, que se recolhe e se despede serenamente antes de repousar no silêncio do mistério!... E mesmo o nevoeiro denso que em muitos dias de Outono nos envolve, também isso é um convite ao recolhimento, mesmo ao mistério que diz a nossa existência.

Talvez tenha sido por isso que a Igreja, na sua admirável pedagogia da fé que respeita os ritmos da natureza, tenha escolhido o mês de Novembro para nos recordar o mistério da morte, com a celebração dos fiéis defuntos logo no início, a 02 de Novembro, e dedicando todo o mês à meditação da morte e à contemplação do purgatório. Novembro é o mês das Almas!

Nem todas as almas vão para o Céu depois da morte. Este é o ensinamento de nossa Igreja. Nós acreditamos que há

um lugar chamado Purgatório. O Catecismo da Igreja Católica ensina: “os que morrem na graça e na amizade de Deus, mas não estão completamente purificados, embora tenham garantida a sua salvação eterna, passam, após sua morte, por uma purificação, a fim de obterem a santidade necessária para entrarem na alegria do Céu”.

As Almas do Purgatório que estão passando por esta “purificação” nada podem fazer por si próprias, mas nós podemos ajudá-las através das nossas orações e das nossas boas obras. O grande sinal de amor pelos nossos amados que partiram deste mundo é rezar por eles.

Já dizia Santo Agostinho:

«Uma flor, pelos nossos mortos, murcha; uma lágrima, pelos nossos mortos, seca; a oração pelos nossos mortos, Deus recebe-a em Suas mãos!».

As flores e velas expressam os sentimentos dos vivos pelos falecidos, mas o melhor consolo para os vivos e a oferta mais proveitosa aos falecidos são as orações, penitências e boas obras. A melhor oração pelos falecidos é a Santa Missa, em que Jesus mesmo se oferece em expiação pela libertação das almas do purgatório.
«Se não há ressurreição dos mortos, então Cristo também não ressuscitou; e, se Cristo não ressuscitou, a nossa pregação é vazia e também é vazia a fé que tendes» (I Cor 15, 12-14)

AddThis Social Bookmark Button