Peça de teatro da Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço no Teatro Sá de Miranda

Para onde_vais_FagundesO Grupo de Teatro da Sociedade de Instrução e Recreio de Carreço vai apresentar, no próximo dia 25 de Janeiro pelas 21h30 horas, sábado, no Teatro Municipal Sá de Miranda em Viana do Castelo, a sua nova produção teatral intitulada “Pra onde vais Fagundes?!”.

Peça teatral de um só acto, que procura recrear a história da viagem do célebre navegador vianês pelas águas da Terra Nova, entrelaçando a epopeia com a ficção bem humorada e crítica mordaz à sociedade contemporânea. Sim desta vez os amadores {amantes} de teatro da SIRC resolveram dá vida a um personagem vianense  que tanto tem sido esquecido e remetido ( a sua estátua) para junto de um parque de estacionamento. 
Vá ao teatro saber mais sobre a história deste navegador e verá que, vai descobrir factos que não conhecia deste ilustre personagens e dos seus companheiros de viagem.
A encenação  está a cargo do  conhecido {actor, encenador e dramaturgo} António Neiva, a partir de textos de Manuel Quintas Neves.
 António Neiva  fala-nos deste trabalho da seguinte forma: “Esta epopeia Fagundiana, podemos compará-la  à epopeia Alexandrina que é caracterizada por uma aposta na brevidade do texto, nos elementos polifónicos, imaginativos e  didacticamente irónicos.
Apresenta um tom de exaltação, isto é, de valorização  dos seus heróis e seus feitos. Tudo isto, de repente, soa a falsete e desmistificam-se histórias mal contadas. 
Nela se fala dos costumes e características do  "Povo Luso, Alma Imensa", da nossa autocomiseração e saudade, do eterno sebastianismo e do desenrasca, dos nossos sonhos e esperança na mudança. 
A epopeia possui habitualmente um fundamento histórico, mas não reproduz os acontecimentos com fidelidade, antes os deforma, apresentando-os como atos exemplares que funcionam como modelos de comportamento. 
Os principais objetivos deste trabalho são propagar a reflexão sobre este espetáculo de teatro e mapear o momento histórico pelo qual passa este texto "Fagundiano".
O grupo de teatro promete momentos de boa disposição, exaltando a figura de João Alvares Fagundes e a sua façanha de demanda pelo “fiel amigo”, o Bacalhau.
Em bom sotaque vianense, imagine-se, entre a rua Grande e o velho cais, a repetida pergunta carregada de mistério e desconcerto...”Pra onde vais, Fagundes?!”
AddThis Social Bookmark Button