Solenidades Religiosas em Honra de Nossa Senhora d’Agonia 2022

Senhora Agonia_2022De 17 a 21 de Agosto de 2022, vai decorrer a tradicional Romaria de Nossa Senhora d'Agonia, na cidade de Viana do Castelo, com o programa completo, após dois anos de restrições devido à pandemia de covid-19.

Do vasto programa da Romaria, destaca-se o religioso:

Sexta-feira, dia 19 de Agosto:   

16h00: Oração litúrgica de vésperas no Santuário de Nossa Senhora d'Agonia presidida poe sua Excelência Reverendíssima D. João Evangelista Pimentel Lavrador, Bispo da Diocese de Viana do Castelo

16h30: Procissão Solene com quadros bíblicos, em Honra de Nossa Senhora d'Agonia, que percorrerá o seguinte itinerário:

Praça General Barbosa; Campo d’Agonia, Campo do Castelo; Largo de Santa Catarina, Alameda João Alves Cerqueira, Avenida dos Combatentes da Grande Guerra; Rua da Picota; Rua Manuel Espregueira, Largo de São Domingos, Praça General Barbosa Campo d’Agonia.

Sábado, dia 20 de Agosto: FESTA EM HONRA A NOSSA SENHORA D'AGONIA

14h30: Solene concelebração eucarística no Santuário, presidida por sua Excelência Reverendíssima D. João Evangelista Pimentel Lavrador, Bispo da nossa Diocese, no fim da qual terá início a tradicional Procissão dos Pescadores, com os andores de Nossa Senhora d'Agonia, São Pedro, Nossa Senhora dos Mares, Nossa Senhora de Monserrate e São Bartolomeu dos Mártires até ao anteporto.

Depois de ser dada a bênção ao mar e às embarcações, terá lugar a Procissão ao Mar e ao Rio.

O retorno ao Santuário será feito pelas ruas da Ribeira, devidamente engalanadas e com os acostumados tapetes.

A FESTA

A Festa da Senhora d'Agonia, talvez a mais célebre romaria da região, é celebrada no fim-de-semana posterior a 15 de Agosto (dia da Solenidade da Assunção da Virgem), e inclui habitualmente cortejos etnográficos, procissões terrestres, e procissões fluviais no rio Lima com embarcações engalanadas. As ruas da cidade por onde desfila o cortejo religioso que transporta a imagem da Virgem são decoradas com tapetes de flores.

O culto votado à Senhora da Agonia remonta ao século XVIII. Está associado à devoção das gentes ligadas à pesca, que agradeciam ou celebravam as graças recebidas em momentos difíceis durante as tempestades ou os naufrágios.

No local do atual santuário fora anteriormente construída, em 1674, uma capela dedicada ao Bom Jesus do Santo Sepulcro do Calvário. No início do século XVIII, já estava porém votada ao culto mariano, sendo referida em 1706 como Capela de Nossa Senhora da Soledade, e em 1744 já com o atual título de Nossa Senhora da Agonia. Na segunda metade desse século a capela primitiva foi ampliada e deu origem à presente igreja, que foi benzida em 1759. Em 1783 passou a ser celebrada todos os anos uma Missa Solene a 20 de Agosto, data que viria a tornar-se feriado municipal e que estará na origem da romaria.

Durante o século XIX, o edifício sofreu várias intervenções e ampliações, incluindo a construção da atual escadaria central. No interior, a nave apresenta uma planta octogonal, com a capela-mor no seu enfiamento. A tribuna representa o cenário do Calvário, com a imagem de Nossa Senhora da Agonia no cimo. Podem admirar-se vários quadros a óleo com retratos de evangelistas e cenas da Paixão de Cristo, da autoria do pintor italiano Pascoal Parente, bem como um órgão setecentista. O mais antigo ex-voto data de 1733.

Nos anexos da igreja situam-se a casa do capelão, situada por cima da sacristia, e a sala do Consistório, onde estão expostos vários retratos de benfeitores. A torre traseira, erguida em 1868, manteve-se deslocada do corpo do edifício para não obstar às voltas dos romeiros.

AddThis Social Bookmark Button