Abertura da Escola do Movimento dos Cursilhos de Cristandade

Escola MCC_2022O Bispo Diocesano, D. João Lavrador, presidiu, no passado dia 10 de outubro, às 21h15 no Centro Pastoral Paulo VI, em Darque, Viana do Castelo, à sessão de abertura da Escola do MCC (Movimento dos Cursilhos de Cristandade), que contou com a presença do director da Escola, Mons. Manuel José Vilar, Assistente Diocesano, Pe. Manuel José Torres Lima, presidente do Secretariado, Conceição Ponte, e demais membros do Secretariado e muitos Cursilhistas, vindos dos vários Arciprestados da Diocese.

A sessão teve início com a celebração da Eucaristia presidida por D. João Lavrador e concelebrada por Mons. Manuel José Vilar, Pe. Torres Lima e Pe. Manuel de Almeida Sousa.

Na homilia, D. João Lavrador, partindo do Evangelho do dia, referiu: “Reconhecemos Jesus nos outros, não para ficarmos com Ele, ‘mostra-me esse Jesus!’. Tantas vezes andamos à procura de sinais, como nos diz o Evangelho, e outros da inteligência que, se não estiver liberta, é manipuladora. Não somos filhos da escravidão, Deus fez-nos livres, livres na linguagem do amor, na liberdade interior; só esta liberdade é caminho de amor. Santo Agostinho diz-nos: ‘ama e faz o que quiseres’; o segredo é o amor, é amar”.

Finda a Eucaristia, o Pe. Torres Lima apresentou o programa da Escola para o novo Ano Pastoral, cuja primeira sessão terá lugar no próximo dia 24 de outubro, em que será palestrante o Pe. Dr. Jorge Barbosa com o tema “O Evangelista do Ano”, lembrou que o tema geral da escola,“Com(o) Maria e com os Jovens, Levanta-te e Vai… em missão de testemunho, no encontro com Cristo e com os Irmãos”,foi pensado para três anos, sendo este o 3º ano, e a Escola vai apresentar temas em concordância com o ano da Jornada Mundial da Juventude, e terminou enumerando cada um dos temas e seus palestrantes.

O director da Escola, Mons. Manuel José Vilar, em breves palavras recomendou a leitura atenta e meditada da mensagem do nosso Bispo, D. João Lavrador, para o novo Ano Pastoral, que poderá ser elemento de análise nos Centros de Ultreia do MCC.

Seguiu-se no uso da palavra a presidente do Secretariado, Conceição Ponte, que começou por justificar o facto de este “Ano Pastoral” continuarmos a ter apenas um tema de escola por mês, sendo esta a indicação dada aquando do último encontro com os Cursilhistas, e que vem na sequência da redução feita em tempo de pandemia. Lembrou as Ultreias Regionais que vão ter lugar a 14 de outubro em Cardielos, 20 de outubro em Arcos de Valdevez e 26 de outubro em Campos, Vila Nova de Cerveira. Lembrou ainda o Dia de Espiritualidade que terá lugar no dia 4 de dezembro, que terá como animador o Pe. Dário Pedroso. Terminou com um apelo à participação na ascola do MCC, que é aberta a todos os diocesanos, cursilhistas ou não, e ultimou referindo-se à realização dos próximos Cursilhos, para os quais pediu o empenhamento de todos, e à Escola de Dirigentes, que terá inicio a 23 de janeiro no Centro paroquial de Meadela.

A finalizar, usou da palavra D. João Lavrador para referir: “Os Cursilhos de Cristandade são um Movimento da Igreja diocesana; vós estais, como Igreja, a evangelizar em Igreja; nunca como hoje os cursilhistas tiveram uma missão tão importante na evangelização. Nós somos cristãos hoje, e é necessária uma personalidade forte, uma vivência cristã forte, nos tempos difíceis para a Igreja. Esta vivência forte de Cristo. Temos que levar Cristo aos outros, num verdadeiro sentido de muita comunhão, comunhão que tem de tocar os outros – se não, não é comunhão, não é Igreja. Temos de viver exponencialmente essa comunhão e participar, temos que estar porque o outro precisa de mim”.

AddThis Social Bookmark Button